Pantanal – a maior planície inundável do mundo

 

O bioma Pantanal, um dos mais conservados do país, foi declarado Sítio Ramsar, pela Convenção Ramsar em 1993, por ser a maior zona úmida continental do planeta. Em outras palavras, o bioma passou a ser inserido nos locais que recebem cooperação internacional para a conservação e utilização racional e sustentável de zonas úmidas e de seus recursos.

No Brasil, são oito Sítios Ramsar: Parques Nacionais da Lagoa do Peixe (RS), do Araguaia (TO) e do Pantanal (MT), Áreas de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense e dos Lençóis Maranhenses (MA), Reserva Particular do Patrimônio Natural do SESC Pantanal e o Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luis (MA).

A importância das zonas úmidas, como a planície pantaneira, está relacionada aos sistemas de apoio à vida, pois cumprem funções ecológicas fundamentais como a de reguladora dos regimes hidrológicos. Contribuem também para a estabilidade do clima, por meio de seu papel nos ciclos globais de água e carbono, tornando-se assim um recurso de grande importância econômica, cultural, científica e recreativa.

O título de maior área inundável do mundo confere ao Pantanal um ecossistema complexo, biodiversidade rica e vegetação exuberante. Sua área é de aproximadamente 210 mil Km², abrangendo Brasil (70%), Bolívia e Paraguai, estendendo-se em território brasileiro pelo Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A rica biodiversidade compreende cerca de 3,5 mil espécies de plantas, 124 espécies de mamíferos, 463 espécies de aves e 325 espécies de peixes.

Como pode ser visto, a água é elemento vital para a vida no Pantanal, para o funcionamento do bioma, que é regido pelos ciclos de cheia e seca, que por sua vez, determinam a vida e a morte dos animais e plantas.

Esse é um dos assuntos que serão abordados na exposição ‘O Pantanal é Aqui’, de 15 a 30 de agosto no Norte Sul Plaza, em Campo Grande. Não perca! http://www.sospantanal.org.br/exposicao-o-pantanal-e-aqui-tem-como-tema-somos-agua/

Comente

Comente